Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda Tem Etiqueta

Ainda Tem Etiqueta

Casinha nova

por Francisca, em 27.03.15

Daqui a pouco vou buscar a chave e entregar os documentos para o senhorio fazer o contrato. Eu estou ansiosa por aquele momento em que vou estar sentada no hall feliz e descansada com a chave na mão. De preferência com os móveis todos montados.

Ajustes

por Francisca, em 27.03.15

Conversámos com calma. Ficou decidido que não íamos avançar com a compra da casa. Nos próximos anos vamos poupar dinheiro e é nisso que vamos ficar focados. O meu senhorio diz que nos oferece o valor da caução mas não nos pode baixar a renda. Menos mal. Já meti várias coisas em caixas, tenho a casa antiga cheia de caixas. Tantos livros, meu deus. Metade vai ter de ficar na casa da minha mãe. Assim como a roupa e porcarias. Tanta tralha, meu deus. Segunda começamos a tratar da água e luz. Hoje começamos a levar a tralha para a casa nova. Temos até terça para tratar de tudo. Outra coisa, a minha mobília não vai caber na casa nova.  Ah, andei a ver frigorificos e fogões. Será cerca de 700 euros em compras. E este frio na barriga?

Ontem de tarde recebi um telefonema da coordenadora do berçário do meu filho, questionou-me sobre o caso do meu filho passar para outra casa já dia 6. Tudo bem, será mais fácil para nós. Só estou a estranhar o facto da sala com 16 bebés ter apenas uma auxiliar, para além da educadora. Aproveitei o telefonema para pedir uma reunião sobre o valor da mensalidade. As despesas aumentaram e não consigo pagar aquele valor. Terça vou ter a dita reunião e conhecer a nova sala do meu filho. 

 

Quem é vivo sempre aparece

por Francisca, em 09.03.15

Voltei, venho actualizar o blog mais morto do que vivo, mais pobre do que poupado.

Não conseguimos comprar casa. Foi uma tremenda desilusão. O banco aprovou tudo. Festejámos. Entretanto, voltou com a palavra atrás e pediu 10% para a entrada. Óbvio que não tínhamos. Ficou tudo cancelado. E nós, devastados com a notícia. Não contávamos. Foram expectativas, sonhos, projectos... Estas coisas acabam por dar cabo do bem estar do casal. No nosso caso, acabou por trazer mau ambiente para casa. Ficámos a saber de tudo uma semana antes do aniversário da criança. E espírito para festas? Nenhum. 

 

Quanto à festa, correu super bem. Fomos buscar alegria não sei onde e acabou por correr tudo bem, os convidados adoraram. Contudo, acho que bem organizada eu teria feito a comida e poupado 300 euros. Mas não, fui casmurra, não queria ter trabalho. A comida sobrou, mas as coisas que a organizadora da festa fez não foram nada de especial. Coisas muito simples. O que chamou mais atenção foi o bolo principal, em forma de tambor. Mas já está. 

 

Recebi duas cartas das finanças. Farta deles até aos olhos. Tenho os selos do carro em atraso. 

 

Não sei se vou conseguir poupar alguma coisa de jeito este mês. Pelo menos cinquenta euros gostava de colocar de lado, mas está complicado. 

 

Andamos a procurar casa para alugar. Um T3, com alguma mobília (ex. fogão). Tem de ser um T3 porque o meu sogro vive convosco. Enfim, é a vida que temos. Não há mais nada para dificultar? Não estamos a conseguir encontrar casa, temos visto somente T2 com quartos para anões. 

 

Vendi o iPhone mas não consegui vender mais nada. Também não andava com cabeça para nada. 

 

Ontem sentia-me feliz, hoje nem tanto. Às vezes, tenho vontade de bater com a cabeça na parede e dar-me chapadas. Porquê que eu não poupei dinheiro na minha vida? Agora estou a pagar por tudo. 

 

Março vai ser enorme. Já gastei 120 euros em comida. Paguei o berçário. Vou pagar a água (em atraso) e tenho consulta de oftalmologia este mês (eu e o miúdo). 

 

 

 

Os almoços e jantares fora de casa

por Francisca, em 20.01.15

Almocei fora. Quando juntar todos os talões dos almoços/jantares deste mês vou ter uma surpresa. Tem sido pelo menos um vez por semana. Eu moro muito perto do escritório onde trabalho. Vou a pé para o emprego quando não sou eu a levar o miúdo para o berçário. Normalmente, deixo o almoço pronto no dia anterior. Não há justificações para comer fora. Mas, às vezes, não resisto a comer porcarias fora de casa. Preciso de me treinar. Quando levava a marmita não cedia, mas acabava por não partilhar a refeição com o marido. Se calhar, vou optar por equilibrar as coisas. Sendo assim, amanhã levo a marmita e passo a hora de almoço a ler na biblioteca ou no escritório. 

 

Hoje para aliviar um bocado o stress vi imensos sites de compras. Estive quase a ceder. Também fui passear para o centro comercial à hora de almoço e ainda experimentei um parka verde com carapuço com pelo. Eram 19.90€. Baratinho. Mas resolvi continuar esta luta.

 

Ah, cereja em cima do bolo, só para o dia acabar em bem, esta semana devo assinar a escritura da casa nova. Esperam-se tempos complicados nesta casa. Depois explico melhor. 

Mais sobre mim

foto do autor

Tags

mais tags

Links

  •  
  • Livros

    Bimby

    Supermercado

    Blogs Inspiradores