Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Ainda Tem Etiqueta

Ainda Tem Etiqueta

Vou mudar de casa e estou em pânico

por Francisca, em 26.03.15

Como tinha contado antes, andava a comprar casa mas devido a falta de verbas para avançar com a compra a casa acabou por ser vendida por alguém com dinheiro. Normal. Desistimos da compra e começámos a procurar outra casa para comprar. Entretanto, as coisas estão a andar, pois a casa é financiada pelo banco, então as coisas são um bocadinho mais rápidas (só que não!). Entre um período e outro andávamos a procurar casa para arrendar porque tínhamos de sair desta casa onde estamos actualmente. Problemas atrás de problemas. Casas na zona não existem t3. E como vivo com o meu sogro, a ideia era um t3. Pensámos muar de terrinha. O que ia dar cabo da minha vida, hábitos, rotina e dinheiro. Foi colocada outra opção em cima da mesa. Uma soluçção que nos deixa triste mas tem mesmo de ser. O sogro terá de ir para casa de ouro filho enquanto não compramos casa ou arranjamos outro t3. Hoje de manhã fomos ver um t2, chega bem para mim, marido e filho. Não é a melhor casa do mundo, mas foi a renda mais barata que encontrámos no lugar onde queremos. Está a ser uma correria, tenho uma casa inteira para colocar dentro de caixa e uma vontade enorme de chorar e desaparecer. Mais dinheiro em contratos de água e luz. Para além disso, a casa é antiga, não tem electrodomesticos nem guarda-roupa. Lá vou ter de ir ao ikea. Não pensem que a gastadora está feliz com isto tudo. Não estou. Pelo contrário. 

Sempre que passa mais uma semana

por Francisca, em 05.01.15

Serve a segunda-feira para contar como correu mais uma semana. Avanço, muito positiva. 

 

Na noite de passagem de ano recebi dois amigos. Fiz compras no supermercado mas dividimos a despesa. Foram cem euros para cinco pessoas, vinte a cada um. Camarão, amejoa, paté de atum, dois pratos principais, sangria de champanhe de morango, creme de alho francês, pão, vinho, champanhe, sumo, café, bolo de chocolate com creme de leite condensado. Sobrou imensa comida, para a próxima já sei. Com isso, fiquei com imensa comida e café em casa. Hoje voltei a ir às compras, a ideia é gastar sessenta euros por semana. Hoje precisei de gastar setenta, por causa das fraldas e leite do miúdo. Mas mesmo assim, costumo estender-me mais porque ia às compras sem um plano. Agora até levo os sacos ecológicos. São uns cêntimos, mas não interessa. E para as refeições, faço mais pratos de tabuleiro. Rende mais. 

 

Durante o fim de semana só fui visitar a minha irmã e o meu sobrinho. Não saí de casa para mais lado nenhum. Estava muito frio. Preferi ficar a brincar com o miúdo, a ler um livro, a ver filmes. Não senti qualquer tipo de ansiedade. Um dia falarei com pormenor sobre isso.

 

Amanhã é o meu aniversário. A melhor amiga Raquel vai levar-me a passear até ao Guincho, reservou um restaurante com vista para o mar. Pedi-lhe para escolher um restaurante razoável por causa do preço, pois gostava de pagar o almoço, mas ela disse que estou por conta dela. Com amigas assim, não preciso de mais nada. Antes vamos a uma exposição em Cascais, a exposição do Bryan Adams. O preços dos bilhetes não são caros, mas depois conto tudo. À tarde, vamos passear para o Chiado. E aí, vou estar à prova mais uma vez. Contudo, estou muito decidida em continuar sem fazer compras. 

 

Espero sinceramente que o dia de amanhã não me estrague as contas. Vai ser o primeiro ano sem roupa nova no dia do aniversário. Não quero desculpar-me com "também mereço", "é só um presente para mim". Regresso a casa no final do dia sem compras, querem apostar? 

 

Ah, consegui vender quatro livros. Estou a vender alguns livros a cinco euros cada. Sempre são mais uns trocos para o mealheiro. Um dia coloco aqui alguns dos livros, pode ser que haja alguém interessado, não é verdade?

 

Parece que começa hoje

por Francisca, em 01.01.15

Durante o ano de 2014 fui colocando num pote alguns papéis com o que me fez feliz. Hoje abri o pote e estive a ler os ditos papéis. Tão bom olhar para 2014 e ver que vivi, o que vivi.

 

Separei por categorias. Família, lugares onde fui, metas alcançadas, bens materiais adquiridos que queria há muito tempo. Digamos que foi um ano positivo em relação a emoções familiares. Lugares onde fui? Um lugar. Um! Bens materiais comprados? Abusei da sorte. Não é motivo de orgulho, pelo contrário. Dinheiro desperdiçado. Contudo, olho para os bens que comprei e garanto que estão a ter o uso devido. Todos os dias. Não foram colocados de parte, nem esquecidos numa gaveta. Estou a falar de objectos caros. Futilmente caros. Podia muito bem viver sem eles, mas não era a mesma coisa.

 

O que preciso de mudar em 2015? Conhecer novos lugares. Ir a concertos, teatro, cinema. Sair do país. Existem inúmeras actividades gratuitas, exposições, feiras. Nunca viajei, acreditam? Nunca senti o cheiro de outra capital. Adorava passar umas férias de verão em grande, do género tudo pago, só comer, dormir, mergulhar e ler. Preciso de ganhar coragem e preparar uma viagem. Nem que seja só um fim-de-semana grande.

 

O pote está vazio, pronto para ficar recheado de vida. Começa hoje! Vocês também fazem este tipo de coisas ou têm uma boa memória?

Ontem fui ao centro comercial e...

por Francisca, em 27.12.14

 

...levei os vouchers e portei-me lindamente.

 

Verdade. Oitenta euros chegaram a casa intactos. A ideia era ir ao cinema, mas acabámos por não ir. Culpa dos horários das sessões. Ficámos pelo passeio e o lanche na Fnac. O único dinheiro gasto foi cerca de cinco euros. O lanche e o raio do parque de estacionamento. Detesto parques de estacionamento pagos. Uma pessoa já gastei o dinheiro nas lojas, deviam acabar com isso. 

 

Os saldos ainda não começaram, mas as pessoas estavam malucas. Filas enormes nas lojas maiores. Espreitei a Zara, a Primark, a Berska, a Pull & Bear, a Fnac. Tudo doido. Se há outra coisa que me faz desistir de uma compra é a fila de espera. Prefiro ir embora sem AQUELA peça. 

 

Fiquei muito orgulhosa de mim. E o meu marido também, apesar de não ter admitido. Ainda é cedo para atirar os foguetes. Compreendo. 

 

Então, mas explica lá como é que fizeste para resistir? Disse para mim mesma:

os saldos estão a chegar, não compensa comprar antes. 

não precisas de mais casacos, por favor.

olha aquela fila gigante, esquece.

acredita que os livros vão levar descontos maiores lá para meio de janeiro. 

não precisas de nada. 

já imaginaste três mil euros na tua conta no final do ano?

 

 

Foi mais ou menos isto. Não foi difícil. Estava determinada a não gastar e não gastei. Eu sei que ainda estamos no começo, estive quase para comprar um iPod, mas vou conseguir! 

 

Mais sobre mim

foto do autor

Tags

mais tags

Links

  •  
  • Livros

    Bimby

    Supermercado

    Blogs Inspiradores